Maria Cristina Lopes. Psicóloga do emagrecimento. Ajuda pessoas a utilizar suas próprias capacidades para aumentar seu bem estar, se desenvolver, atingir objetivos e ter mais qualidade de vida! ​Alcança mais de 30 mil pessoas nas redes sociais com conteúdos e postagens motivadoras. 

Aqui no blog falamos bastante sobre como o seu pensamento pode influenciar suas emoções e seu comportamento. Você não sabia? É bem simples na verdade.


Vou explicar: se você pensa em emagrecer e logo vê uma pessoa com um corpo que você admire possivelmente pensará “nunca vou conseguir fazer isso! Isso não é para mim!” então você se sentirá triste e desmotivada. Consequentemente a probabilidade de você começar uma dieta ou exercício diminui. 


Essa situação é muito comum! Se você se identifica com isso de alguma forma é importante prestar atenção nas dicas que vou dar.

Se estamos acima do peso é comum sentirmos: falta de energia, baixa autoestima, desmotivação, enfim... de forma geral nos sentimos mal. E com se este “mal estar geral” disparam-se vários pensamentos negativos, principalmente se você já tentou emagrecer e não atingiu os resultados que queria. Provavelmente já tentou várias dietas e exercícios, mas o resultado esperado nunca chegou.


Veja: a questão pode ser a forma como está pensando e não a forma como está comendo.

Emagrecer requer mudanças de comportamentos, hábitos e rotina. Como eu disse, se pensamentos negativos são “disparados” nos sentimos e nos comportamos de forma diferente. São vários tipos de pensamentos, mas essencialmente, nossa tendência é: ter uma recaída na dieta, não nos exercitar, comer além do que o nosso corpo pede, largarmos tudo! Enfim... se você se identifica pode ser que identificar e adaptar seus pensamentos seja o passo inicial.

A força do pensamento para a perda de peso