Assim, a vontade de comer começa a aparecer a todo o momento no qual você sente alguma emoção negativa ou quando busca algum estímulo positivo e prazeroso. Como disse anteriormente ficamos “viciados” em comer. E por isso buscamos sempre a comida.

Essa é a única estratégia que passamos a conhecer. Parece um pouco absurdo este comportamento, mas a evitamos os estímulos prazerosos que não controlamos. Afinal, se ligamos para um amigo ele pode não estar disponível; ir ao salão de beleza pode sair caro; ir ao cinema é se adequar aos horários do shopping; ir às festas pode causar frustração quando não corresponde às expectativas.

Por isso, escolhemos a boa, fácil e velha comida.

Mas o que fazer então?


Minha dica para você e que funciona com meus pacientes (além de ser estudado e demonstrado cientificamente) é buscar novas fontes mais acessíveis de prazer.


E como fazer isso? Crie uma lista e escreva tudo o que você gosta de fazer. Você pode incluir, por exemplo, ouvir música, assistir a uma série, sair para caminhar,  conversar com um amigo, etc.

Mas...

Fazer uma lista não será garantia de nada. Você precisa colocar em prática! Mas se você não sabe exatamente quando precisa usar isso é simples: quando seu corpo pede prazer ele automaticamente irá ativar a “vontade de comer”. Afinal, esta é a estratégia que ele sempre usa. Portanto, utilize estas novas estratégias de fonte de prazer sempre que sentir a famosa: vontade de comer!

Você já reparou em quantas vezes comeu por que estava sentindo alguma emoção ruim? Pois é. O estresse, o tédio, a raiva e a ansiedade são estados emocionais muito desprazerosos e, por isso, é absolutamente normal buscarmos estratégias para lidarmos com eles. No entanto, algumas estratégias para lidar com isso não são saudáveis e podem causar muitos problemas. Uma destas estratégias é usar a comida para lidar com problemas de ordem emocional.


A vontade e o desejo de comer excessivamente o tempo inteiro podem indicar uma compulsão alimentar o que pode tornar-se uma maneira rotineira de lidar com os problemas da vida. Não há nenhum problema em utilizar um alimento saboroso para sentir-se bem quando isso não é feito de forma excessiva ou quando isso não é a única estratégia disponível. Assim, ter prazer em comer é absolutamente saudável. Mas aquela vontade excessiva de comer pode indicar que o sujeito tem poucas estratégias para lidar com os problemas e pode também indicar um momento de vida muito difícil e pouco prazeroso. Assim, a comida torna-se um dos únicos estímulos positivos disponíveis. 


O alimento deve ocupar o lugar de nutrição (com o objetivo de alimentar o corpo e a alma). A relação com a comida não deve ser distorcida deste papel de preenchimento nutricional e de prazer saudável. 


Quantas vezes em um domingo calmo talvez você busque a comida como forma de lidar com a mesmice? Com menor interação social, programas televisivos ruins e poucas obrigações a emoção que impera é o tédio. A busca pelo prazer é grande! A comida é o prazer muitas vezes mais acessível no momento. Começamos a ficar viciados nas mesmas estratégias de busca de prazer. Comer passa a ser uma fuga para emoções negativas e busca de prazer instantâneo com o sabor dos alimentos.

Considerações finais

A alimentação está em tudo na nossa vida. É forma de comunhão familiar, espiritual, social e dá ao corpo o suporte para realizar as atividades simples como andar, respirar, aprender, sorrir e amar. Precisamos modificar a relação com o alimento de forma saudável e que produzirá resultados para a vida toda. Cuidar do comportamento alimentar, da mente e do corpo é sinal de amor e cuidado consigo mesmo! Conheça também o E-book A Dieta da Mente para aprender a lidar melhor com o seu corpo e com o alimento!


Confira também os artigos:


3 sinais que você tem pensamento de gordo​
​- 2 formas simples de controlar a vontade de comer​
​​​- Compulsão por doces é forte como vício

Maria Cristina Lopes. Psicóloga CRP5/47829. Mestre em Psicologia pela Universidade de Coimbra. Com cursos e atualizações nas áreas de neurociências, terapia cognitiva e psicologia do esporte. Ajuda pessoas a utilizar suas próprias capacidades para melhorar o bem estar, autoestima e ter mais qualidade de vida! ​

Vontade de comer exagerada pode ser falta de prazer na vida

divulgação a dieta da mente e-book
divulgação a dieta da mente e-book
Maria Cristina Lopes Quando a mente está leve a dança flui Psicologia da dança